sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Céu e teto

Uma lua minguante e uma estrela bem próxima a ela enfeitavam o céu no fim da tarde de quinta-feira aqui em Madrid quando eu saí do prédio aonde vou morar. Arrematava a paisagem daquele início de crepúsculo a torre de uma igreja, que ainda se fazia visível pela claridade frouxa, fruto de um dia de tempo 'agradável' - o que quer dizer que não estava congelante. Pela primeira vez, parei por alguns minutos, olhei para os lados e me emocionei por estar fazendo esta viagem.
Essa introdução é só pra contar que, depois de quase 20 dias morando 'de favô' na casa da Bia, vou me mudar semana que vem para um apartamento na zona de Moncloa, como já havia adiantado antes, mas que só queria detalhar depois de assinar o contrato, o que fiz na quinta-feira.
Desde que cheguei, estava me preparando para o que todos diziam ser uma saga: encontrar apartamento em Madrid. Apartamento não, um quarto dentro de um apartamento, compartilhado normalmente entre 3, 4 ou 5 pessoas. Isso é muito comum entre jovens e estudantes daqui, e há até sites de busca de 'pisos compartidos' (apartamentos compartilhados).
Foi num deles que achei este apartamento, o primeiro que visitei, dois dias depois de chegar aqui em Madrid. Gostei logo de cara, mas achei por bem olhar outros para ter uma base de comparação.
No dia seguinte, antes da aula, vi mais dois que só me fizeram ter mais vontade de ir para o primeiro. Um deles cheirava mal e não tinha sala. O outro era tão pequeno que, na cozinha, era preciso fechar a porta para ter espaço de abrir a geladeira hauahhuahua!
Eu não quis ir para nenhum dos dois, mas nem se eu quisesse: ambos tinham uma lista enorme de interessados e rolava uma seleção para entrar! Como assim!!! O menino de um dos apartamentos ainda me disse: temos mais algumas visitas hoje e decidiremos até a noite, assim que, se não te ligarmos, é porque não te escolhemos!!!
Achei engraçado, mas logo depois me ocorreu que, se a seleção pra essas bodegas era assim, não devia ser muito diferente pro apartamento que eu gostava. Liguei na hora pra menina de lá para dizer que eu estava super interessada e ela me respondeu, sem muito ânimo, que qualquer coisa me ligava até terça-feira.
Não levei muita fé e já me preparava para outro round de visitas quando ela me ligou pra dizer que eu podia ficar com o quarto. Iupiiiiiiiii.
Depois de todos os meus 26 anos morando no meu quartinho que eu tanto gosto, a perspectiva de viver em um outro, qualquer outro, era meio angustiante, mas, através desse novo teto, enxerguei um céu claro, atraente e, sobretudo, imprevisível. Como aquele pôr-do-sol que me brindou na quinta-feira.
P.s.: Falo sobre o apartamento num próximo post, pq esse ficou muito grande.

8 comentários:

Marcelo Alves disse...

Só em Madri mesmo para ter vestibular para espelunca. Que marra do cidadão hein? Ou seria deboche? Que bom que você encontrou um apartamento legal (ou melhor, um quartinho legal).

Daniele disse...

BOm dia priminha!!
Vc nunca viu o Albergue Espanhol, ótimo filme! E é exatamente isso o que vc contou, todos morando juntos, seleção pra escolher quem vai morar, etc. È com a Audrey Tatoo, uma delícia de filme.
Que bom que vc vai morar exatamente onde vc queria, tô doida pra ver fotos do apto e principalmente desse visual tão lindo e poeticamente que vc descreveu. Fiquei com vontade de estar aí, me imaginei sentada num degrau de uma pequena escadinha de entrada, filosofando com vc sobre a vida. (é claro q teríamos q filosofar mto rápido pra não virarmos picolé!) bjs saudades

Lion disse...

Tudo de bom na casinha nova! Mantenha-nos informados!

Paulinha disse...

poe ftos do seu ape novo primaa!! =)

Fernanda disse...

quero fotos do quartinho novo, hein!?
tô adorando te acompanhar por aqui, amiga.
dá pra amenizar a saudade...
beijocas!

Anônimo disse...

iupiiiiiiiii

que bom q vc conseguiu LULI!!
aproveita muuito
bjsss,
Claaa.

Tiana disse...

Lendo o seu post, não teve como não lembrar...

DAS UTOPIAS
Se as coisas são inatingíveis... ora! não é motivo para não querê-las...
Que tristes os caminhos, se não fora a mágica presença das estrelas!

¨***Diário de bordo*** disse...

Adorei Tiana!!! brigada!