segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Calle del Limón, número 1.

É o meu novo endereço. Não é uma fofura?
Mais ainda é o bairro, um intricado de ruelas e ladeiras com sacadas charmosinhas, restaurantes típicos, sebos, livrarias, mercado tradicional, bares e cafés aconchegantes e, um centro cultural e uma mega biblioteca municipal. Fica numa área um pouco elevada ao lado da Plaza de Espanha, uma das principais aqui de Madrid e marco inicial da Gran Via, a versão espanhola da Champs Elysée.
Eu já vinha namorando essa área antes de voltar pro Rio, mas só achava coisas caras. Até que achei um quartinho - dessa vez é quartinho, e não quartão - por um preço bem camarada. Marquei uma visita no dia que eu cheguei com os donos, um casal de velhinhos fofinhos - fofinhos no limite dos espanhóis, diga-se - e decidi baixar acamapamento por aqui mesmo.
Bom, chega de papo e vamos aos fatos, ou melhor, às fotos:

Apresentando...meu quarto:



A sala, apertadinha...


...e a cozinha, por sua vez bem espaçosa:


Agora vamos dar uma voltinha no bairro. Eis aí a minha rua.


E a rua do lado, com lojinhas como essa confeitaria...


...e esse café estiloso:


Nessa mesma rua, há alguns dos muitos restaurantes típicos da área: um chinês e um tailandês (na foto) - mas também tem um peruano, um mexicano, um cubano, um turco, um venezuelano, um árabe, um libanês, muitos orientais e vários outros que agora não me lembro. Pra não mencionar as lojinhas de alimentação com produtos latinos - yes, nos temos pão de queijo e farofa - e orientais - orientais de verdade, escritos em japonês e tudo, além de baratinhos.
No final da rua, pra completar, um mega achado: o Mercado de los Mostenses, uma espécie de Cobal com todas as frutas, verduras, peixes, frango, carne e embutidos que se imagina.


Essa é a rua debaixo, que dá na Plaza de Espanha e onde tem a academia que eu quero entrar desde o dia que cheguei (só falta me matricular!). Não é nenhuma Pro-Forma, mas custa menos que a terça parte dela, e tem aula de pilates, musculação e, principalmente, uma sauninha pra eu ir lá me descongelar de vez em quando.


Falando em congelar, hoje nevou pela primeira vez neste inverno. A rua tava linda, com os carros todos branquinhos (alguns enguiçados, mas isso é só um detalhe).
Tudo muito romântico até os meus pés começarem a congelar e assim ficarem pelo resto do dia. Sério, eles até fizeram aquele barulinho de choque térmico quando entrei no banho pelando ao voltar da aula. E do banho vim direto pra debaixo das três cobertas de lã - que seriam exagero se a calefação do meu quarto não resolvesse desligar sozinha - e onde estou até agora. To aqui reunindo forças pra ir até a cozinha esquentar um saco de água quente pra colocar no meu pé, que parecem trancados em um freezer.
Tento pensar que frio é psicológico e ignorar o fato de que ainda tenho mais dois meses de invernão, mas confesso que tem (vários) momentos que esse frio tira meu humor e que me dá uma vontaaaade de sair correndo pro aeroporto e trocar minha passagem de volta por 15 dias de calor do verão e da minha gente aí do Rio...
Deve ser coisa de Natal, que eu nunca passei longe da casa da vovó. Aliás, falando nele - o Natal - termino com uma fotinho da árvore que montaram aqui na Plaza de España, e que descongela um pouquinho minhas noites e dos pensamentos frios...
quem se solidarizou e quiser fazer uma visitinha, ja sabe o endereço - Calle del Limón, número 1!):

8 comentários:

Carolina disse...

Luliii,
queria muito ter dim dim pra fazer uma visitinha!!!
Adorei seu ap e a zona, é mto importante vc estar se sentindo em casa.
Beijossssss

Eliane disse...

Luli querida,
Como vc está longeeee! Mas, afinal, eu sempre soube que vc iria longe!!Desde quando te via entrevistando as amigas nas festas , ou correndo as ruas cariocas e fluminenses atrás das notícias. Fico muito ogulhosa de vc e imagino como seus pais se sentem. Que legal e hermosa essa sua nova casa. Que nela, vc se sinta bem perto da "casa da vovó". Nós , seus amigos daqui do Brasil estamos celebrando com você.Um grande beijo da Eliane (Dinda)

marcelo alves disse...

Calle del Limón, número 1. Tá anotado. Mas você me assustou com essa história de pés congelando. Vou esperar a temperatura subir uns 30 graus rsrs. Falando sério, o lugar parece bem aconchegante e pelo visto tem várias opções para comer. Muito bom que você tenha encontrado um lugar legal.

kitty disse...

Luli,
O lugar parece ser um charme... combina com você. Seu quartinho, aconchegante, vai te acolher bem na jornada Madrid 2... o retorno.
beijos orgulhosos como bem disse a dinda.

Derval disse...

Oi Luli!
Entrei por acaso no seu blog e adorei as postagens!! Ri muito com a história dos carros quebrados e do lado romântico (até o congelamento dos seus pés haha). Que bom que você está gostando de tudo, espero que esteja tudo indo conforme o planejado.
O Dani, meu irmão, também está em Barcelona estudando. Mas ele chega agora dia 20 para o Natal :-)
Estamos nervosos e com saudades dele.... imagino a sua família de você, ainda mais agora que a Bel tb está fora!
Fique com Deus!
Beijão

Babi disse...

Luli, que delícia seu texto, delícia pegar essa caroninha na sua viagem. rs Estou pensando em começar um blog também. Tens alguma dica? beijão

Raquel Castro de Medeiros disse...

Muito simpática a sua rua e a sua casa, Luli. Parabéns! beijos, Raquel

Lion disse...

Maneiríssimo, Luli!!! Tudo de bom na casinha nova!