quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

ESCRITOS DE VIAGEM 1 - "...E se encontraram num sentimento humano"

Aconteceu durante uma suchá, uma espécie de debate entre judeus e palestinos. Lá estavam os dois homens, tão iguais, tão diferentes, disparando argumentos sólidos, discutindo a velha e cansada discussão de sempre. De quem é a terra, de quem é o Deus, de quem é a razão. Eram duas almas perdidas no mundo alheio, cada qual no caminho que lhe convinha, cada qual com sua venda, tateando nada mais que seus próprios mundos já tão pequenos, como é de praxe.
Quem presenciou aquele momento até então diria que é mentira: como pode esses dois homens tão cheios de suas certezas, suas raízes e seus povos, se abraçarem, se renderem um ao outro? Como pode, se havia um muro entre eles?
Mas se abraçaram.
Se abraçaram quando descobriram que ambos tiveram seus filhos mortos em um dos tantos confrontos, que já são meros registros, em vez de histórias. Os dois experimentaram o que dizem ser uma das piores dores do mundo, essa de ter que ver o filho morrer, numa inversão tão ilógica e cruel do rumo que o ser humano foi preparado para seguir.
E ao perceber a mesma dor um no outro, os dois desfizeram-se da venda que os cegava e os definia em caminhos paralelos. E choraram, e se abraçaram. "E se encontraram num sentimento humano", contou o interlocutor.

3 comentários:

André Kano disse...

pelo tom do primeiro, sei que terei muitas mais emoções por aqui. te espero!

Nahon disse...

Luliiiiiiiiiiiiii, sua mala (que bom que a achou!)
So hoje vi seu post no meu multiply! Nao costumo andar por aqueles lados da pagina...
Adorei seus escritos também, virei visita-los se prometer escrever mais ;)
Beijos

kitty disse...

tal qual a estrela que guiou os reis magos naquela terra, você brilha na nossa vida!