quinta-feira, 22 de novembro de 2007

Como se houvesse amanhã

Amanhã eu ponho o pé no mundo

Sim,

Amanhã eu me jogo, me arrisco
mudo a cama de lugar
Que maravilha será mudar!

Vou mudar

Amanhã vou sair pra dançar
(ao contrário de hoje)
vou ser até um pouco louca

Vou ao teatro, vou ver a cidade
vou beber aquele vinho
e escolher outro prato do cardápio,

enfim

Talvez até faça uma tatuagem
e, quem sabe,
marque um vôo de asa delta

Tá decidido,

Vou mudar! mas amanhã
hoje estou cansada
e dá licença,

Que estou ocupada pensando em amanhã.

8 comentários:

marcelo alves disse...

Do novo poema
um ditado batido
De avançar nunca tema
sob pena de não ter vivido

Nunca deixe para amanhã
o que podes fazer hoje
o que o destino lhe reserva?
solução é o que aflige

Da madrugada me despeço
com a lua a invadir o quarto
deste pequeno verso
sou criativo e abstrato

gostou? rsrs

beijo

Luisa disse...

Fofo!
Bjs.

Fabíola disse...

Me identifiquei muito, rs! Mudar a cama de lugar, escolher outro prato no cardápio... Seriam mudanças verdadeiras? Como estou em transformação, tenho uma frase escrita bem grande no meu quarto: " (...)aqueles que não se detém diante de obstáculos experimentam fases de crise e de reconstrução do eu, freqüentemente difíceis; que precedem ou acompanham as conversões" Paul Claval

Fabíola disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Clá disse...

amiiga,
gostei bastante, também me identifiquei....
precisamos nos ver.
rs
bjs

Nahon disse...

Amanhã é outro dia!
Também quero acordar.
Pra ver brotar a alegria,
na tristeza que acaba de murchar.

Adorei! cheguei a pensar que eu que tinha escrito.
Bjos

OS OLHOS ABERTOS disse...

mas olha que esse post tá bem no clima daquele meu!
ótimo.

percorrerei tuas linhas e vou te adicionar lá na minha lista FAVES!

beijo amore

OS OLHOS ABERTOS disse...

mas olha que esse post tá bem no clima daquele meu!
ótimo.

percorrerei tuas linhas e vou te adicionar lá na minha lista FAVES!

beijo amore